Nota de repudio

A Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado de Goiás repudia a atitude do Governo do Estado em não ter sido chamada para participar da reunião, entre o Governador Marconi Perillo, Comando Geral da Polícia Militar, representantes da Secretaria de Segurança Pública e vinte e dois vereadores por Goiânia, ocorrida na tarde de segunda-feira,13.
No encontro 22 vereadores goianienses pressionaram as autoridades a tomar providências contra um sargento da Polícia Militar, que no estrito cumprimento do dever, efetuou no último dia 10 a prisão em flagrante do vereador Vinícius Cirqueira (PROS), autuado por resistência e lesão corporal contra o militar em questão.
Na ocasião o vereador Romário Policarpio (PTC) também foi conduzido para a delegacia. O presidente da ACS, sargento Gilberto Cândido de Lima, é contra qualquer tipo de punição ao militar que efetuou a prisão de um homem armado, sem a devida autorização legal para portar uma arma de fogo e que por ser um vereador se achou no direito de afrontar e humilhar os representantes da lei e da ordem pública.
A Associação dos Cabos e Soldados entende que o sargento não agrediu os parlamentares e que a ação foi proporcional à reação dos mesmos ao resistirem a prisão. A ACS estará sempre do lado dos militares, que inclusive em situações como esta, envolvendo autoridades públicas, sejam ameaçados de não cumprir seu dever. Defendemos que o sargento continue exercendo suas funções no Batalhão de Trânsito e defendendo a sociedade e os cidadãos de bem da criminalidade.
Sargento Gilberto Cândido de Lima
Presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia e do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás

1 comment

Deixe um comentário